top of page

Harpias: as mensageiras da destruição!

Por: Erick Henrique, Diretor do Acampamento e Conselheiro do C3


Hey, campistas!

Tudo bem com vocês? Espero que sim!


Acho que vocês já ouviram falar das harpias, geralmente elas fazem vigia noturna no Acampamento Meio-Sangue para impedir campistas de saírem de seus chalés à noite, porém, o que mais vocês sabem sobre essas criaturas?


As harpias são criaturas míticas da mitologia grega frequentemente retratadas como seres femininos com características de aves de rapina, como garras afiadas e asas. Elas desempenharam papéis variados em várias histórias mitológicas. Aqui estão algumas informações sobre as harpias na mitologia grega:


As harpias eram filhas do deus marinho Taumante e da ninfa do mar Electra. Seus nomes mais comuns eram Aelo, Celeno e Ocípode, mas outras fontes mencionam diferentes nomes. As harpias eram frequentemente retratadas como criaturas malévolas e mensageiras da tormenta e da destruição.


As harpias eram frequentemente descritas como seres alados com rostos de mulheres e garras afiadas como as de aves de rapina. Elas eram ágeis e velozes, capazes de causar grande destruição.


Uma das histórias mais conhecidas envolvendo as harpias é o rapto de Alípous e os mantimentos de Fineias. Fineias, um rei cego, estava condenado a sofrer com as harpias que roubavam sua comida sempre que ele tentava comer. Os argonautas, liderados por Jasão, encontraram Fineias e ajudaram-no a se livrar das harpias. Em agradecimento, Fineias deu informações importantes aos argonautas para ajudá-los em sua busca pelo Velocino de Ouro.


As harpias também são conhecidas por sua conexão com o rei Fíneas, que se acredita ser o mesmo rei mencionado na história anterior. Ele havia ofendido os deuses e, como punição, foi atormentado pelas harpias. O mito de Fíneas e as harpias ilustra a ideia de que essas criaturas eram frequentemente consideradas castigadoras divinas.


As harpias eram frequentemente vistas como personificações das tempestades e da destruição, representando a natureza caótica e incontrolável das forças naturais.


As harpias eram figuras ambíguas na mitologia grega, às vezes representando o caos e a destruição, e outras vezes desempenhando papéis benevolentes, como na história dos argonautas. Sua imagem como criaturas aladas com garras afiadas as tornou uma representação vívida da dualidade da natureza e das forças imprevisíveis da mitologia grega.


Digam o que quiserem, mas minha harpia favorita, recita enigmas!


215 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page