top of page

A criação do mundo, segundo a mitologia grega

Por: Erick Henrique, Diretor do Acampamento e Conselheiro do C3


Hey, campistas!

Tudo bem com vocês? Espero que sim!


Hoje falaremos um pouco sobre a criação do mundo, de acordo com a mitologia grega. A criação do mundo é explicada por meio de diferentes mitos e histórias. Um dos mitos mais conhecidos é o mito de Gaia, Urano e Cronos.


Segundo essa narrativa, no início havia o Caos, uma forma de vazio primordial. A partir do Caos, surgiram Gaia, a Terra, e Urano, o Céu. Gaia e Urano se uniram e deram origem a uma série de filhos, conhecidos como os titãs, que eram seres divinos de imensa força e poder. Esses titãs desempenharam papéis importantes na mitologia grega.


Os doze titãs eram:


1. Oceano (Okeanos): Ele personificava o oceano que cercava o mundo conhecido e era considerado o mais antigo dos titãs.


2. Céos (Koios): Ele representava a inteligência celestial e a sabedoria.


3. Crio (Krios): Ele era associado à força e à soberania.


4. Hiperião (Hyperion): Ele personificava a luz celestial e o sol.


5. Jápeto (Iapetos): Ele era conhecido por sua habilidade e astúcia.


6. Cronos (Kronos): Ele se tornou o líder dos titãs e era associado ao tempo e à colheita.


7. Mnemósine (Mnemosyne): Ela personificava a memória e era mãe das Musas, as deusas inspiradoras das artes e das ciências.


8. Reia (Rhea): Ela era a esposa de Cronos e a mãe de Zeus, Poseidon, Hades, Hera, Deméter e Héstia.


9. Têmis (Themis): Ela personificava a justiça divina e a ordem natural.


10. Tétis (Tethys): Ela representava as fontes de água do mundo, como rios, lagos e oceanos.


11. Febe (Phoebe): Ela personificava o brilho lunar e a profecia.


12. Teia (Theia): Ela era associada à luz divina e à visão clara.


Esses doze titãs eram considerados deuses ancestrais e governantes do mundo antes de serem destronados por Zeus e os outros deuses olímpicos na guerra Titanomaquia.


É importante ressaltar que existem diferentes versões e variações desses mitos, e algumas histórias podem apresentar variações nos nomes dos titãs e em suas atribuições específicas.


No entanto, Urano temia o poder de seus filhos e os mantinha aprisionados no ventre de Gaia. Isso causava grande sofrimento à Terra, que decidiu conspirar contra Urano com a ajuda de Cronos, seu filho mais jovem. Gaia forjou uma foice e entregou-a a Cronos, que a usou para castrar Urano enquanto ele se aproximava de Gaia para se deitar com ela.


Após a castração de Urano, o sangue que caiu na Terra deu origem a várias criaturas e seres mitológicos. Entre eles estava Afrodite, a deusa do amor e da beleza, que surgiu a partir da espuma do mar.


Depois de derrubar Urano, Cronos tornou-se o governante dos deuses. No entanto, ele também temia que seus próprios filhos o destronassem, assim como ele havia feito com seu pai. Como resultado, Cronos engolia todos os seus filhos assim que nasciam. Mas falaremos sobre isso quando começarmos a falar sobre a Titanomaquia.


Aguardo vocês no próximo post.

Até breve.

542 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page